Triumph Tiger Sport 1050 2016

Triumph Tiger Sport 1050 2016

5 de outubro de 2019 0 Por Suporte Rede Digital

Tiger Sport 1050

A Tiger Sport 1050 é uma legítima representante de uma onda que começa a ganhar força no País: a de motocicletas que reúnem características das big trail, como boa autonomia e conforto, mas ao contrário dos modelos maiores, feitos para rodar na terra, têm vocação para o asfalto. Montada em Manaus, essa Triumph traz os mesmos atributos das irmãs Tiger 800 e 1200, mas com rodas e pneus esportivos de 17” e tabela de R$ 45.990.

Graças a essas particularidades, ela se sai muito bem em percursos sinuosos. Colabora para isso o motor de três cilindros e 1050 cm³. Os 125 cv de potência são entregues de forma linear e os 10,6 mkgf de torque ficam disponíveis em giros relativamente baixos. Mas há um certo atraso entre o momento em que o motociclista torce o acelerador e as respostas na roda traseira. Um acelerador eletrônico poderia corrigir essa falha.

A ergonomia é um ponto forte dessa Triumph. Como o guidom não é muito largo, é fácil fazer manobras mesmo em locais muito apertados. As pedaleiras são recuadas e o banco inteiriço, bem confortável. Os comandos nos punhos são intuitivos e o painel de instrumentos é fácil de ler.

Graças às suspensões ajustáveis da Showa, com 140 mm de curso na frente e 150 mm atrás é fácil encontrar o acerto ideal seja para rodar com carga ou de forma mais agressiva. Os freios a disco, duplos e com 320 mm na dianteira e simples com 255 mm na traseira, têm ABS. O sistema atua de forma progressiva e suave mesmo quando é muito exigido.

Preço sugerido:

R$ 45.990

Ficha Técnica:

Motor: 1.050 cm³, 3 cil., 12V, gasolina
Potência (cv): 125 a 9.400 rpm
Torque (mkgf): 10,6 a 4.300 rpm
Câmbio: seis marchas
Peso: 235 quilos

Prós:

CICLÍSTICA: Os ajustes feitos no modelo, que tem rodas e pneus ideais para asfalto e é montado em Manaus, são exemplares.

Contras:

RESPOSTAS: Apesar dos bons números de potência e torque, motor demora para atender os comandos do acelerador.