Netflix vai priorizar ainda mais produções originais

NET
Ao invés de ter a opção de ver algum filme clássico na sua tela inicial do serviço de streaming Netflix, o usuário deverá encontrar ainda mais episódios de House of Cards, Orange is the New Black e outras produções originais da empresa. Esta é a conclusão de um estudo realizado nos Estados Unidos, que percebeu um crescimento da produções originais da Netflix no catálogo, enquanto os filmes licenciados apresentam forte queda. É o resultado da busca da empresa por um catálogo único em todo o mundo.
O site Allflicks, que faz monitoramento do produtos oferecidos pela Netflix em quase 20 países, divulgou um estudo informando que o catálogo dos Estados Unidos apresentou uma queda de 6,5 mil filmes em janeiro de 2014 para 4,4 mil filmes em março deste ano, representando uma queda real de 33,2% nos produtos disponíveis.
Enquanto isso, as produções originais só crescem. Em janeiro deste ano, o chefe de conteúdo Ted Sarandos disse que mais de 600 horas de produções originais da empresa serão realizadas. Algumas delas, aliás, com investimento milionário, como o novo filme com Will Smith, que deverá custar US$ 100 milhões. Os motivos de tal mudança de foco são vários. O primeiro é o desejo de tornar o serviço mais exclusivo. Além disso, muitos canais que produzem conteúdo estão criando seu próprios serviços de streaming, como a HBO.