TIM e Ericsson reivindicam novo recorde de velocidade 5G

TIM e Ericsson reivindicam novo recorde de velocidade 5G

10 de janeiro de 2020 0 Por Suporte Rede Digital

A TIM, Ericsson e Qualcomm, quebraram a barreira de velocidade de 2Gps em uma rede comercial ao vivo de 5G, o que eles dizem ser um recorde europeu.

A conexão foi concluída em uma frequência de 26 Gigahertz (GHz) de onda milimétrica (mmWave).

De acordo com a Ericsson, o desempenho 5G melhorará significativamente ao longo de 2020, pois a rede poderá usar até 800 MHz e, posteriormente, até 1000 MHz, “aproximando o mundo de novos cenários do setor 4.0 com serviços excepcionalmente rápidos, latência extremamente baixa e alta níveis de segurança e confiabilidade. ”

“Esse marco abre caminho para o desenvolvimento de novas soluções 5G para conceder banda ultrabroad fixa às famílias, empresas e autoridades públicas ainda não cobertas”, disse Michele Gamberini, diretor de tecnologia e informação da TIM. “Isso também inclui cobertura dedicada ao desenvolvimento de serviços digitais de robótica e automação na área de fabricação inteligente. Todos os nossos clientes poderão, portanto, tirar proveito de uma ampla gama de soluções integradas que lhes permitirão entrar plenamente na sociedade digital. ”

Atualizado em: 6 de setembro de 2018

“Estamos extremamente satisfeitos que a TIM tenha escolhido a tecnologia 5G da Ericsson para alcançar esse importante marco, colocando nosso país na vanguarda da implementação comercial da quinta geração de redes móveis”, disse Emanuele Iannetti, gerente de país da Ericsson Itália. “A Ericsson confirma, assim, sua liderança tecnológica e sua prontidão para antecipar qualquer demanda do mercado.”

“A Qualcomm Technologies parabeniza a TIM por esse marco significativo, que novamente demonstra o potencial da tecnologia 5G mmWave e mostra como os operadores podem usar uma ampla gama de bandas de espectro para implantar o 5G”, acrescentou Enrico Salvatori, presidente da Qualcomm EMEA. “2020 verá uma expansão significativa na cobertura 5G e o uso das bandas mmWave desempenhará um papel claro na construção.”