iPhone 6s e 6s Plus têm preços altos no Canadá, Austrália e em outros países

iPhone 6s e 6s Plus têm preços altos no Canadá, Austrália e em outros países

10 de outubro de 2019 0 Por Suporte Rede Digital

AAPPSe você acha que os preços dos iPhones são caros aqui no Brasil, saiba que em outros países a situação também não está nada bonita. No Canadá, Austrália e em outros países, a Apple inflou os preços dos seus novos smartphones como reflexo da variação do dólar e das taxas de câmbio.

Os consumidores canadenses que estiverem pensando em adquirir um iPhone 6s Plus sem contrato com nenhuma operadora, por exemplo, terão que desembolsar US$ 1.029, US$ 1.159 e US$ 1.289 (dólar canadense) para, respectivamente, os modelos de 16GB, 64GB e 128GB de armazenamento interno.

Para efeito de comparação, o iPhone 6 Plus (geração anterior) custa US$ 869, US$ 1.099 e US$ 1.299 em dólares canadenses para os mesmos modelos.

Já na Austrália os preços são ainda mais fortes e os modelos de 16GB, 64GB e 128GB custa US$ 1.229, US$ 1.379 e US$ 1.529, respectivamente.

Os preços, no entanto, não subiram apenas nestes países, e na mesma semana em que anunciou os valores para o iPhone 6s e 6s Plus, a Apple citou que países da zona do euro como a França, Alemanha, Itália e Países Baixos terão como o iPhone base (16GB de memória) um custo de € 739 – para efeito de comparação, o iPhone 6 estreou nestes países em setembro passado com um custo de € 699.

Atualizado em: 6 de setembro de 2018

Mas, é claro, nem todos os países foram afetados pela taxa de câmbio, visto que no Reino Unido o 6s Plus está sendo comercializado pelo mesmo preço que o modelo antecessor. Nos Estados Unidos, por exemplo, os preços dos atuais iPhones permaneceram sem alterações em relação ao preço dos iPhones lançados no ano passado.

E aqui no Brasil? Bem, o iPhone 6s ainda não foi nem homologado no nosso país, ou seja, devemos esperar mais algum tempinho até que os novos modelos sejam lançados. Até lá, se o dólar continuar no mesmo nível, os preços definitivamente deverão ser bastante elevados para o território brasileiro, o que não deve ser nada agradável para o consumidor local.